Produção de veículos sobe 14,6% no 1º trimestre de 2018, diz Anfavea

Quinta-feira, 05 de Abril de 2018

Tamanho do texto:

Diminuir texto Aumentar texto
Produção de veículos sobe 14,6% no 1º trimestre de 2018, diz Anfavea

A produção de veículos no Brasil subiu 14,6% no 1º trimestre de 2018, na comparação com o mesmo período do ano passado, afirmou nesta quinta-feira (5) a associação das montadoras (Anfavea).

Foram 699.657 automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus feitos de janeiro a março, enquanto, 1 ano antes, o setor havia produzido 610.703 unidades nesse mesmo período. É o melhor resultado para um 1º trimestre desde 2014.

Somente em março, a indústria produziu 267.460 unidades, o que corresponde a um crescimento de 13,5% em relação ao mesmo mês de 2017, quando 235.557 veículos foram produzidos. Também foi o melhor resultado para o mês desde 2014.

Vendas

As vendas no 1º trimestre subiram 15% sobre o mesmo período de 2017, conforme já tinha sido anunciado pela federação dos concessionários, a Fenabrave. Em março, a alta foi de quase 10.

No fim do mês passado, 1.533 empregados estavam com algum tipo de afastamento do trabalho, número superior aos 1.434 funcionários em fevereiro.

“Isto é uma ou outra empresa fazendo algum ajuste da produção”, justificou o executivo.

Do total de trabalhadores com alguma restrição na jornada, 936 funcionários estavam no programa PSE, de reduz horas e salário, mesmo número de fevereiro, e 599 estavam em lay-off (suspensão temporária de contrato), 101 a mais que em fevereiro.

Exportações

As exportações continuam com bom desempenho, chegando a 180.200 veículos no 1º trimestre de 2018, volume 3,3% maior no ano passado.

“Estamos muito acima da média histórica dos últimos 10 anos (de 110,3 mil). É recorde de exportação no acumulado, e tudo indica que vamos bater também no ano todo. Deve passar das 800 mil unidades neste ano”, explica o presidente da Anfavea.

No entanto, em março, houve um recuo de 2,6% na comparação com 1 ano antes, com 67.488 unidades vendidas para o exterior.

Atraso no Rota 2030

Megale falou ainda sobre o atraso na vigência do novo regime automotivo, chamado Rota 2030. Ele deveria começar a valer no início do ano, após o término do anterior, o Inovar-Auto. Mas, até agora, não há previsão de quando o presidente Michel Temer vai assiná-lo.
“Os números são bons, mas poderiam ter sido melhores e acreditamos que eles serão nos próximos meses”, diz Megale. “No acumulado do 1º trimestre, estamos crescendo um pouco acima da nossa previsão, que é de 11,7%, mas lembrando que a base do ano passado era baixa no começo do ano e depois o crescimento acelerou.”

O volume de licenciamentos, no entanto, ainda estamos abaixo da média dos últimos 10 anos, que é em torno de 700 mil veículos (no trimestre).

Aumento de turnos

“Algumas empresas têm discutido fortemente o aumento de turnos. É uma decisão difícil, mas, quando ela toma essa decisão, é porque tem bastante confiança de que o mercado será positivo”, aponta Megale, ao comentar o aumento na produção.
“O Brasil precisa de previsibilidade. A gente trabalha com investimentos de longo prazo”, completa o presidente da Anfavea.

Sobre rumores de que a divulgação será feita na próxima quinta (12), Megale diz que não há confirmação. “Nós pedimos uma reunião oficial com o presidente, que deve ser na segunda semana (de abril), mas não está certo que é dia 12, nem que o plano será lançado (nessa data).”

Fonte: G1

imprimir
enviar email

Mais Notícias

Voltar

CASTILHO & CIA

LOCALIZAÇÃO E CONTATO

Rua Paralela a BR 282 KM 465
Bairro Baia Alta | Ponte Serrada/SC
49 3435.0656 / 49 3435.1256
castilhoecia@yahoo.com.br
Aonde estamos no Google Maps